Páginas

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Correr melhora a saúde e a disposição das mulheres!!

Já sabemos que a lista de benefícios da prática de atividade física é extensa, e no caso das mulheres, traz ainda mais vantagens, como melhora na tensão pré-menstrual (TPM), mais pique na menopausa, partos mais tranquilos, turbinada no metabolismo e melhora na autoestima.
           
Quem tem o problema de hipotireoidismo (disfunção na glândula tireóide que causa queda na produção de hormônios e deixa o metabolismo mais lento) a corrida pode ser uma aliada. “O exercício ataca os principais sintomas do hipotireoidismo, que são ganho de peso, retenção de líquido, prisão de ventre e sonolência”, dia a personal trainer Gabriela Novaes Arantes, especialista em fisiologia do exercício, e ainda segundo Gabriela, a corrida aumenta o metabolismo de repouso das mulheres, que nesse grupo fica entre 40% e 60% do normal. Consequentemente ajuda a emagrecer ou manter o peso.

Para as mulheres que estão correndo por dois, gravidez não é motivo para parar, mas se nunca correu, essa não é a hora certa de estrear. O ideal é manter as mesmas atividades físicas dos três meses anteriores, só que sem ultrapassar o esforço moderado. A frequência máxima deve ser menor que o habitual, variando de acordo com o estágio da gestação e o preparo físico. Se o médico liberar e um treinador acompanhar, a corrida só trará benefícios; previne o aparecimento de diabetes gestacional e hipertensão, além de ajudar a ter um parto mais tranqüilo e recuperação mais rápida. Após o parto, hora de retomar o ritmo aos poucos.


Na menopausa, os ganhos na saúde são evidentes: o exercício diminui o risco de doenças cardiovasculares e melhoras os calores, fora a melhora na autoestima. “Muitas vezes, as mulheres se acham desmotivadas e menos atraentes nessa fase da vida, com medo das mudanças físicas e emocionais”, dia a treinadora Eliana Reinert. “A prática regular de uma atividade física ajuda  a colocar a vida nova em perspectiva, a avaliar o que quer mudar”. Nas provas e nos treinos, o contato com outras participantes que têm as mesmas afinidades é prazeroso, Nas pistas, criam-se vínculos que permanecem até fora delas.


Mas não dá mesmo pra ficar só nos aspectos físicos quando o assunto é mulher. O balé de hormônios femininos produz efeitos que a razão desconhece. “Por exemplo, não há consenso médico quanto ao dia do ciclo menstrual ideal para correr”diz Tathiana Parmigiano, ginecologista do esporte pela Unifesp do Hcor, em São Paulo e do Comitê Olímpico Brasileiro.  Geralmente, as praticantes preferem calçar o tênis depois do período menstrual. “Mas tenho pacientes que se sentem dispostas durante ou antes, mesmo com cólica, porque a endorfina é vasodilatadora e analgésica, aliviando sintomas da tensão pré-menstrual, como dores e irritação". De qualquer maneira, vale a boa e velha recomendação: respeite os sinais do seu corpo. Muitas vezes, um treino leve é um santo remédio. 



Esse guia de corrida para mulheres continua no próximo post, com mais matérias dedicadas a vocês mulheres!!

FONTE: Revista Runner's (Agosto 2012)
OFERECIMENTO: http://www.formulaatletica.com.br/

Lembre-se que antes de iniciar atividade física, procure um médico e um 
profissional de Educação Física.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá leitor, seguidor

gostou da matéria? Deixe um comentário para nós!

Obrigada pela visita e retorne sempre!!